10 pontos sobre Bebê Rena: polêmica com suposta "Martha da vida real"

Detalhes da série são contestados pela mulher

Por: Moveis Pequenos

1. Stalker da ficção vira alvo na vida real:

A série "Bebê Rena" conquista o mundo, mas a suposta "Martha" se revolta contra o criador.

2. Revelações bombásticas:

Acusações de bullying, difamação e síndrome de protagonista marcam entrevista com a mulher apontada como a stalker real.

3. Perseguição virtual e vingança na TV:

A série seria baseada em um caso real de perseguição online sofrida pelo criador, Richard Gadd.

4. "Ele está me perseguindo agora", desabafa a suposta vítima:

A mulher nega ser stalker, mas alega sofrer as consequências da exposição na série.

5. "Nunca tive uma rena de brinquedo", dispara ela:

Detalhes da série são contestados pela mulher, que se sente retratada de forma distorcida.

6. Similaridades e diferenças alimentam a controvérsia:

A suposta "Martha" reconhece algumas semelhanças físicas com a personagem, mas nega ser feia como na série.

7. Inundação de mensagens:

a perseguição que inspirou a série: Gadd revela ter recebido milhares de mensagens de uma mulher obcecada.

8. Bebê Rena: sucesso com sete episódios:

A série completa está disponível na Netflix e acompanha a história de um comediante perseguido por uma stalker.

9. Fãs desvendam o mistério:

a busca pela verdadeira Martha: A investigação online de fãs da série teria identificado a mulher real por trás da personagem.

10. Entre ficção e realidade:

os bastidores de um caso de perseguição: Bebê Rena levanta questionamentos sobre os limites da arte e as consequências de expor histórias reais na ficção.